Blog

 

Começando as postagens desse mês de Junho, resolvi responder algumas perguntas que muitos fazem sobre a minha profissão:

  • O que é que você faz mesmo?
  • Como funciona esse Coaching?
  • No que você trabalha?
  • Para que serve isso?
  • Eu posso fazer isso aí?

Por ser algo ainda relativamente novo no mercado e ainda não regulamentado como profissão, o Coaching acaba causando essas confusões, além disso, se assemelha em alguns pontos com outras áreas como administração e psicologia, por exemplo, por usar algumas técnicas e ferramentas abordadas nesses estudos, o que também causa certa dúvida nas pessoas se isso não seria o mesmo que um psicólogo ou consultor… enfim, se você também tem essa dúvida, vamos tirá-la HOJE!

Antes de entrar na definição de alguns mestres do Coaching no Brasil, vou tentar simplificar para vocês:

O Coaching se resume em duas pessoas que fazem uma parceria para chegarem juntas ao objetivo de uma delas (o Coachee), através de técnicas e ferramentas de desenvolvimento pessoal, autoconhecimento, planejamento, administração e definição de metas que o outro (o Coach) aplica conforme o desenvolvimento do processo.

Mais resumindamente, é um processo que leva o cliente de um estado atual para um estado desejado, de forma acelerada através do autoconhecimento.

Enxugando as palavras: o Coach leva você até o seu SONHO!

Agora sim, um pouco mais elaborado vou trazer definições de três mestres e donos dos maiores institutos de Coaching atuantes no Brasil:

Abaixo trago a definição usada por José Roberto Marques no site do IBC – Instituto Brasileiro de Coaching, em que é dono e treinador: Coaching é…

Um mix de recursos que utiliza técnicas, ferramentas e conhecimentos de diversas ciências como a administração, gestão de pessoas, psicologia, neurociência, linguagem ericksoniana, recursos humanos, planejamento estratégico, entre outras visando à conquista de grandes e efetivos resultados em qualquer contexto, seja pessoal, profissional, social, familiar, espiritual ou financeiro. Trata-se de um processo que produz mudanças positivas e duradouras em um curto espaço de tempo de forma efetiva e acelerada. Coaching significa tirar um indivíduo de seu estado atual e levá-lo ao estado desejado de forma rápida e satisfatória. O processo de Coaching é uma oportunidade de visualização clara dos pontos individuais, de aumento da autoconfiança, de quebrar barreiras de limitação, para que as pessoas possam conhecer e atingir seu potencial máximo e alcançar suas metas de forma objetiva e, principalmente, assertiva. (…)

Agora, vamos à definição usada por outro grande instituto, a Sociedade Brasileira de Coaching – SBC, também definida pelos seus fundadores e referências na área:

Coaching é um processo que visa elevar a performance de um indivíduo (grupo ou empresa), aumentando os resultados positivos por meio de metodologias, ferramentas e técnicas cientificamente validadas, aplicadas por um profissional habilitado (o coach), em parceria com o cliente (o coachee) – Villela Da Matta & Flora Victoria

Um terceiro instituto bastante atuante no Brasil, a Sociedade Latino Americana de Coaching – SLAC, define através de seu presidente de uma maneira ainda mais enxuta:

Coaching é um processo com foco 100% em SOLUÇÃO, visa apoiar a pessoa que busca um desenvolvimento seja, com foco pessoal ou profissional – Sulivan França

Além dessa definição, esse mesmo ainda discorre um pouco mais sobre o assunto em seu site nos trazendo também essa abordagem:

(…) Estratégia usada para ajudar o coachee a realizar plenamente seu potencial e atingir suas metas. O coach, primeiro, ajuda a definir as metas e, depois, apoia o coachee para que ele possa alcançá-las, implementando uma ESTRATÉGIA e assistindo-o para que se mantenha dentro dela. O processo de coaching ajuda a equilibrar trabalho, vida familiar e obrigações sociais, como o lazer e as práticas espirituais. (…)

Agora que sabemos o que referências do assunto no Brasil dizem sobre o Coaching, vamos saber o que um dos percursores dessa área no mundo fala sobre isso.

Tim Gallwey é considerado o pai do Coaching por muitos e é o criador do The Inner Game (O Jogo Interno) que foi criado com base no jogo de Tênis e fala sobre o nosso maior adversário sermos nós mesmos, como o próprio nome sugere, um jogo interno. Sobre o Coaching, ele define:

Coaching é liberar o potencial da pessoa para maximizar sua própria performance. É ajudá-la a aprender ao invés de ensiná-la. (Tradução Livre)

Bom, ainda podemos citar vários autores e referências na área, onde cada um vai dizer um pouco mais o que é essa técnica, ferramenta, metodologia… a verdade é que o Coaching é um processo bem complexo e se molda para cada caso a ser trabalhado, pois mesmo tendo sua base em ferramentas bem sólidas, se adéqua a cada cliente de maneira exclusiva.

Sobre a forma de atendimentos, esse processo pode ser feito individual ou em grupos, em cada maneira o Coach vai abordar os objetivos de forma mais direcionada ou genérica. Não há como dizer que o Coaching em grupo é melhor que o individual e nem o contrário, o importante é ter a consciência das particularidades de cada um:

  • Coaching Individual:
    • Atendimento exclusivo
    • O cliente faz seu ritmo
    • Objetivo mais específico
    • Planejamento exclusivo e direcionado
    • Coach 100% focado no cliente
    • Maior confidencialidade
  • Coaching em Grupo:
    • Mais trocas de experiências
    • Vulnerabilidade coletiva
    • Processo mais definido (quantidade de encontros, método, ferramentas, etc.)
    • Ritmo de evolução da equipe
    • Mais gatilhos para continuidade da evolução através do grupo e amizades formadas
    • Pessoas com objetivos em comum

Outra dúvida frequente é quanto dura um processo de Coaching e para responde-la vou me basear nos tópicos acima também. Pensando no atendimento individual, não há uma regra de quantidade e nem periodicidade das sessões. É normal que se faça 10 sessões de 15 em 15 dias, porém não existe uma regra justamente porque os objetivos são diferentes, logo o planejamento também pode mudar, sendo assim nesse caso a quantidade e frequência dos encontros serão definidos na primeira sessão, sendo que cada uma dessas pode durar em média 1h30min.

Para o Coaching em grupo não existe uma regulamentação de sessões também, porém quando procurar um processo dessa forma, verá que o escopo, periodicidade e frequência já estarão definidos, antes mesmo de fazer contato com o Coach. Isso acontece porque os Coachees (clientes) devem ter bem claro que aquilo que estão contratando envolve mais pessoas, portanto andará no ritmo do processo, não de cada contratante especificamente. Cada encontro nesse caso costuma durar mais tempo, por ser atendimento em grupo e desprender mais teorias para alinhamento do conhecimento antes de partir para atividades práticas, partindo de 2h30min até dias inteiros.

Para fecharmos essa quantidade de teorias sobre Coaching, vamos fazer um check list do que faz e do que não faz parte do Coaching? Vamos lá:

  • FAZ PARTE DO COACHING:
    • Definição de metas (principal e intermediárias)
    • Planejamento
    • Foco no futuro
    • Autoconhecimento
    • Aumento de Performance
    • Desenvolvimento Pessoal
    • Desenvolvimento Profissional
    • Despertar consciência
    • Motivação
    • Acordo entre Coach e Coachee
    • Início, meio e fim
    • Estado atual e estado desejado
    • Confidencialidade
    • Isenção de julgamentos
    • Tarefas práticas
    • Sessões individuais
    • Atenção focada no cliente
  • NÃO FAZ PARTE DO COACHING:
    • Ensinar
    • Aconselhar
    • Dizer ao cliente o que fazer
    • Ser especialista no assunto que o cliente quer tratar
      • Os especialistas em assuntos específicos fazem consultoria, mentoring e aconselhamento, que serão temas das próximas postagens para entendermos as diferenças.
    • Apontar erros
    • Tratar traumas
    • Tratar doenças psicossomáticas
    • Fazer terapia
    • Resolver problemas familiares
    • Atribuir ou alimentar culpas internas e externas ao cliente
    • Trabalhar um objetivo que não dependa do cliente
    • Fazer sessões sem planejamento
    • Acompanhar o processo apenas durante as sessões (não passar tarefas entre encontros)
    • Julgar o cliente
    • Falta de ter e cobrar comprometimento

Acredito que com essas definições e dicas você saia daqui pelo menos sabendo o que é Coaching. Se ainda assim tiver dúvidas, lembre-se disso:

Você tem um objetivo e não sabe como atingi-lo? Procure um Coach!

Acompanhe meus próximos posts do mês de Junho sobre Coaching ou acompanhe por esse link onde colocarei todas as postagens!

 

Grande abraço!!!!