Blog

 

 – Eu sou Coach!

 – Que legal! Coach do que?

Quem é Coach já deve ter passado por essa situação algumas vezes. Essa é uma pergunta bastante complicada de responder por conta da restrição que acabamos fazendo ao definir um nicho. Por exemplo, imagine a situação na qual você está procurando algo para melhorar sua performance no esporte, você é uma atleta, e o profissional diz para você que é Coach Executivo, com certeza você vai achar que ele não é o mais indicado para ser o seu Coach.

Essa é apenas uma situação na qual o Coaching de ______ pode ser algo prejudicial ao profissional, por outro lado também existem pontos positivos com relação a essa escolha de uma área exclusiva e é sobre essas particularidades que vou falar hoje.

Tipos de Coaching

O processo de Coaching é algo muito abrangente e acaba atuando em qualquer que seja o objetivo no cliente, muitas vezes por si só ele é o suficiente para que o cliente se conheça o suficiente para atingir suas metas, outras vezes é necessário a ajuda de outros profissionais especialistas no assunto no qual o Coachee (cliente) almeja melhorar.

Mesmo com essa abrangência, podemos separar o Coaching em dois grandes pilares, o Coaching Pessoal, também chamado de Coaching de Vida ou Personal Coaching, e o Coaching Executivo, ou Coaching Profissional, Business Coaching, Coaching de Negócios. Esses dois pilares têm como maior diferença o objetivo do cliente, que no primeiro é pessoal e no segundo é profissional, realmente trazendo grandes diferenças na forma de trabalhar.

Mesmo que o processo ofereça um equilíbrio pessoal e profissional através do autoconhecimento e ferramentas bem específicas, objetivos pessoais dependem na maior parte das vezes, 100% do cliente, enquanto objetivos profissionais levam a necessidade de trabalhar muitas vezes a equipe, os objetivos organizacionais, alinhamento de expectativas dentre outros pontos dependendo do processo.

Ainda assim, em ambos os processos o profissional vai trabalhar com definição de metas, autoconhecimento, desenvolvimento de competências, planejamento, gestão do tempo, plano de ação, foco, motivação e resultados, durante um tempo determinado e previamente combinado com o cliente.

No Coaching Pessoal existem os seguintes nichos:

  • Coaching de Família
  • Coaching de Relacionamentos
  • Coaching de Emagrecimento
  • Coaching de Bem-estar
  • Coaching Energético
  • Coaching Espiritual
  • Coaching Esportivo

No Coaching de Negócios, temos:

  • Coaching de Vendas
  • Coaching Executivo
  • Coaching Gerencial
  • Coaching de Liderança ou Líder Coaching
  • Coaching de Carreira

E tem alguns que podem se encaixar em qualquer um dos dois, como:

  • Coaching de Comunicação
  • Coaching de Performance

É claro que procurando por aí você ainda vai achar mais nichos de Coaching, mas afinal, isso é bom ou ruim?

Nichos

Se você procura por um profissional para melhorar sua performance em vendas, é claro que o Coaching em Vendas vai brilhar os seus olhos, assim como o Coaching Executivo vai ser procurado pelas empresas, o Coaching Esportivo pelos atletas e assim por diante. Esse é um grande benefício de definir nichos para o trabalho de Coaching, a venda do serviço para área que o Coach mais se identifica e a rápida identificação do potencial cliente com o processo.

Porém, definir um nicho não é algo assim tão simples e para quem contrata deve ser algo justo e transparente.

Vejo muitos Coaches por aí que se dizem “Coach disso” ou “Coach daquilo” e na verdade eles não fazem qualquer coisa diferente do processo de Coaching comum, são apenas profissionais que se interessam mais naquela área. Esse é o primeiro cuidado que se deve ter na hora de definir uma especialidade para o Coaching.

Qual é verdadeiramente o diferencial que te permite ser chamado de Coach de [sua especialidade]?

Digo, quando escolhe como nicho o Coaching de Emagrecimento, por exemplo, o que você pode oferecer de diferente para seu cliente que o Coaching Pessoal não oferece? Quando escolheu o Coaching de Carreira, o que te difere de um Coach de Negócios?

Como Coach, eu acredito na importância de oferecer o “algo mais” quando se especifica uma especialidade para sua profissão, seja fazendo parcerias com profissionais da área que escolheu como nicho, seja dividindo o processo em etapas, definindo claramente onde entrará o Coaching e onde atuaria com a parte de desenvolvimento específico para aquela área, seja através de grupos de pessoas que estão trabalhando o mesmo objetivo, enfim, levar algo que realmente diferencie, além da nomenclatura, o Coaching puro do Coaching com nicho predefinido.

Qual eu devo escolher?

Como sempre, não vejo uma receita na hora de escolher o processo de Coaching adequado para fazer, mas posso dar algumas dicas para simplificar a sua escolha, afinal, como dito na última postagem, o mais importante é sentir confiança e escolher um bom profissional, pois com certeza o processo andará muito bem.

Se o seu caso for algo relacionado à vida pessoal, equilíbrio, bem-estar, felicidade, até mesmo decisão de querer ou não permanecer no emprego atual, que acaba sendo muitas vezes mais relacionado ao lado pessoal do que o profissional, vale a pena você procurar um processo de Coaching Pessoal, isso porque todos fazemos melhor o que gostamos, logo um Coach que se identifica em trabalhar com a questão pessoal vai naturalmente se empenhar mais com esse tipo de processo.

Agora, com nicho ou sem nicho? Digo, melhor você fazer um Coaching de Felicidade buscando ser feliz em sua vida ou o processo de Coaching Pessoal já engloba isso? Nessa hora você vai precisar questionar bastante o seu Coach, principalmente aquele que se diz específico para o assunto que está querendo tratar, para evitar que caia apenas em uma jogada de marketing.

Pergunte ao Coach o que o fez focar nessa área? Por que Coaching de Felicidade? O que ele trabalhar que o processo comum de Coaching não trabalha? Quais competências ele possui que o diferencia dos outros? Que curso ele fez que possibilitou ele entender mais desse assunto que os outros Coaches? Pergunte se ele age como consultor em parte do processo ou é um trabalho puro de Coaching? Enfim, faça todas as perguntas que possibilitem que você crie uma proximidade maior com o profissional e sinta segurança em contratar o processo. Pode ser que seja uma simples opção do profissional de trabalhar apenas com aquele tipo de caso, por pura paixão pelo assunto, e se for esse caso, será muito honesto da parte dele falar isso para você e com certeza estará em boas mãos.

Por outro lado, talvez você seja empresário e queira procurar processo para seus gerentes, nesse caso procure alguém que trabalhe o Coaching Profissional, pois esse estará mais habituado à relação empresa-funcionário e aos objetivos de ambas as partes precisarem estar alinhados. Existem também nichos nessa área e funciona exatamente da mesma maneira do que expliquei no parágrafo anterior. Questione até entender o motivo de o processo estar especificado em uma única área, por exemplo, Coaching para TI, pode ser alguém que trabalhou a vida inteira nessa área e é onde se sente mais confortável para atuar, sendo seu diferencial.

Para trabalhos em Grupo, eu indicaria profissionais que possuem processos estruturados para nichos específicos, por motivos de todos seguirem a mesma jornada se ajudando e atingindo os objetivos juntos.

 

Espero que esse texto tenha te ajudado a diferenciar os tipos de Coaching e entender o motivo de tantas nomenclaturas diferentes, vamos recapitular?

  • Coaching é um processo por si só, não necessariamente precisa de um nicho
  • Coaching se divide em dois grandes pilares: Coaching Pessoal e Coaching de Negócios
  • Coaching Pessoal trabalha autoconhecimento para objetivos de vida
  • Coaching de Negócios trabalha objetivo da empresa e dos colaboradores alinhados
  • Existem nichos mais específicos no Coaching e não são apenas para vender
  • Procure saber o motivo pelo qual o Coach se especializou naquele nicho
  • Nichos são ainda mais comuns nos processos de Coaching em grupo

Restou alguma dúvida? Deixe seu comentário ou entre em contato comigo!

 

Acompanhe também minha série de postagens sobre Coaching!

 

Um abraço.