Felicidade e Bem estar

 

Acredite se quiser, esse é um dos principais fatores de sucesso de um casamento! Pode parecer bobagem, pode parecer apenas uma “frescura” da pessoa que está ao seu lado, pode até parecer coisa de frase de efeito “sorrir o seu sorriso” ou “vou comemorar as suas conquistas”, mas a reação às conquistas do seu parceiro é extremamente importante dentro de um relacionamento.

Veja, não sou só eu que estou dizendo e tirando isso de minha própria cabeça, aliás, tirando algumas pequenas loucuras dos meus textos e o monte de perguntas que faço, as informações normalmente vêm de uma série de estudos sobre os assuntos, nesse caso, por exemplo, uma professora da Universidade da Califórnia chamada Shelly Gable descobriu que o modo como comemoramos com o nosso parceiro é mais presente em relações fortes do que a maneira como brigamos com ele, ou seja, resolvam seus problemas, mas foco nas comemorações!

Outro grande nome da área, o percursor no estudo da felicidade como ciência Martin Seligman, cita no seu livro Florescer, continuação do livro Felicidade Autêntica (dois dos principais títulos do estudo da felicidade denominada Psicologia Positiva), sobre as conquistas no casamento e como isso afeta a felicidade do casal.

Bom, visto que estamos falando de ciência e felicidade, volto a perguntar: como você comemora as conquistas do seu parceiro?

Existem pessoas que nem comemoram e agem como se não fosse mais do que a obrigação. Existem aqueles que acreditam que o outro só quer “confete” e não pode dar muito reforço para que a outra pessoa continue se esforçando. Existem aqueles que falam que é um exagero comemorar certas coisas. Existem outras que comemoram até mesmo um café no ponto ideal. Existem alguns que não tem tempo para comemorar. Existem casais que vão gravar um vídeo e tirar fotos de tão excitados com a situação. Existem uns que comemoram bodas mês a mês. Existem outros que esquecem até mesmo o aniversário do seu parceiro. Existe aqueles que fingem que comemoram quando estão preocupados com seus próprios problemas. Existe de tudo um pouco e um pouco de tudo, qual é você?

Afinal, quais são esses tipos de reações e o que realmente funciona?

 

Tipos de Reações

Existem quatro tipos de reações possíveis diante de situações diversas, mas como hoje estamos falando apenas de comemorações e conquistas, vamos focar nesse exemplo, são elas:

  1. Passiva Destrutiva
  2. Passiva Construtiva
  3. Ativa Destrutiva
  4. Ativa Construtiva

As formas passivas de falar são aquelas nas quais o outro age como se aquilo não fosse importante para ele, ou seja, age com certa indiferença ou continua no seu próprio mundo, não demonstra participação ou entusiasmo, seja para elogiar ou criticar.

As forma ativas são formas participativas de se reagir, maneiras nas quais o parceiro escuta e reage de alguma maneira, seja elogiando ou seja xingando.

Formas destrutivas, como o nome já diz, são aquelas nas quais o parceiro destrói a felicidade do outro e esmaga de certa forma os sentimentos daquele que veio dar a notícia.

Formas construtivas acontecem quando o parceiro reforça o sentimento do outro de alguma maneira, ou pelo menos acha que o está fazendo.

Vamos falar mais detalhadamente de cada uma delas.

 

Passivo Destrutivo

Como dito, as formas passivas tem como característica a não interação com o seu parceiro, logo, o passivo destrutivo é aquela reação na qual o parceiro acaba com o portador da notícia boa através da falta de senso total, sendo até egoísmo. Isso para um casamento pode ser bem prejudicial.

Vamos exemplificar um situação bem clara de conquista na qual há uma reação dessa:

– Meu amor, hoje meu superior elogiou e recomendou meu trabalho para o diretor da empresa!
– Amor, olha só que legal esse vídeo que meu colega enviou no grupo… hahaha

Normalmente depois disso aí viria a pergunta “você ouviu o que eu acabei de falar?” como uma segunda chance ao parceiro, porém em certo nível da relação, a outra pessoa simplesmente ignora também e dá próxima vez acaba não contando mais as notícias, afinal, ser ignorado gera um sentimento de não ser importante para o outro e isso aos poucos vai deixando apenas as coisas negativas aparecerem e as boas vão sendo deixadas de lado por ambos.

E quando isso acontece nas conquistas do dia a dia? Por exemplo:

– Você viu que organizei o armário, arrumei a cama e botei minha roupas para lavar?
– Nossa, se você soubesse como está lá no trabalho, acho que fulano vai ser mandado embora.

Mesmo não sendo uma grande conquista para você ou que seja sua rotina, valorize aquilo que seu parceiro faz e que ele não fazia antes, afinal, isso é uma evolução e ignorar só vai trazer o reforço para que ele continue a não fazer.

 

Passivo Construtivo

Nessa situação o parceiro não ignora o outro, mas o problema aqui é a frieza e indiferença que se trata a situação, dando aquelas respostas muitas vezes no chamado piloto automático. Por exemplo:

– Hoje fiz uma palestra e você tinha que ver no final, todo mundo bateu palma e me elogiou muito!
– Hmm… legal!

Veja que houve, mas não houve, uma interação na resposta. Foi algo como se aquilo não importasse tanto para a pessoa que está ouvindo. Parece até uma conversa de elevador onde ambos conversam do tempo e no fim um diz, “bom dia” e o outro responde “igualmente”. Não foi assim um desejo sincero de bom dia, apenas educação e casualidade, mas nesse caso as duas pessoas estão sendo educadas. No nosso exemplo há uma interação e um sentimento de vitória muito grande por parte de quem conta, que recebe um verdadeiro “banho de água-fria” de indiferença como retorno.

Não é apenas a resposta que interessa, mas também a atitude. Nesse caso específico, a atitude da pessoa enquanto resposta demonstra se ela está realmente interessada na notícia, afinal, se ela ficar respondendo mensagem no celular enquanto diz “Legal, amor, parabéns!” terá o mesmo efeito da resposta seca. Ou então se a pessoa logo depois mudar de assunto acusando sou próprio interesse, como “Muito bem! Você merece! O que teremos para jantar hoje? Estou com fome!”.

Todas essas reações demonstram atitude passiva, falta de interesse naquilo que foi dito, mesmo que vindo disfarçado de elogios.

 

Ativo Destrutivo

Essa reação acaba sendo a forma mais clara de que a outra pessoa está confrontando aquilo que disse e falando para te diminuir ou atingir diretamente, pode ser que alguma pessoas se afetem mais por reações passivas, mas com certeza não se agradam dessa tipo de reação. Veja o exemplo:

– Amor, enfim passei no concurso que queria tanto!
– Até que enfim, né? Não aguentava mais ver você estudando, se não fosse dessa vez podia desistir já!

Veja que a resposta é ativa, o parceiro participa da notícia, porém de forma a destruir a alegria do outro, mesmo que não fosse a real intenção. Essa é uma atitude extremamente delicada, pois pode causar rapidamente um sentimento de repulsa pelo esforço, dando a sensação de que isso não valeu tanto a pena assim e a outra pessoa não te suporta nos seus objetivos.

Nesse caso, vale a pena também darmos um exemplo de situações rotineiras na quais os casais costumam fazer isso:

– Amor, comprei aquela roupa que você tanto gosta, o que achou?
– Até que enfim vai andar decente, hein? Não aguentava mais ver você vestido daquela maneira.

Veja que existe a interação mais uma vez, porém a atitude é extremamente desagradável para o outro. Uma frase que ilustra muito bem esse tipo de ação é a famosa “não fez mais do que a obrigação”.

 

Ativo Construtivo

Enfim chegamos ao único exemplo de atitude onde a atitude do receptor é adequado à ocasião, existindo participação direta, escuta ativa, interesse e reforço positivo, veja:

– Amor, consegui, enfim fechei o negócio que tanto esperava e agora minha carreira vai decolar!
– Caramba, que legal! Meus parabéns, sei o quanto você precisava disso!!! Como quer comemorar?

Não é difícil de escolher a atitude que preferiríamos dentre as citadas aqui, não é mesmo? Contar algo pra alguém e receber de volta interesse e um real compartilhamento do sentimento é algo indescritível. Ter alguém que sonha seus sonhos e compartilha da sua felicidade quando você consegue algo é extremamente significativo.

Ah, importante, você não precisa saltar, gritar e exagerar, se esse não for você, é claro. Basta mostrar real interesse pelas conquistas do seu parceiro da forma que você é e ele saberá que se importa, isso pode ser um fator decisivo para que seu relacionamento dure muuuuuuuito tempo e sejam felizes!

 

Espero ter dado mais um pequeno direcionamento para que SEU relacionamento seja bem-sucedido e feliz. Lembre-se, demonstrar interesse pelas conquistas do seu parceiro pode ser mais importante que a forma com lidam com seus problemas.

Foco no positivo e viva feliz ao lado de quem ama!

 

Abraço!!!!