Ferramentas

Planejamento é algo muito importante em nossas vidas, tornando-se necessário de ser feito até diariamente! Por isso eu pegunto: já tem planos para hoje?

Já aconteceu com você de acordar com tudo planejado, o dia começa do jeitinho que você sonhou e de repente uma ligação muda todos os seus planos? Por que será que isso acontece? Será que nós não sabemos falar não ou realmente o mundo é cheio de surpresas? Será que foi falta de foco no que estava fazendo?

Pior ainda, isso acontece com você todos os dias? Quer dizer, você sempre acorda achando que seu dia será de um jeito e acaba de outro? Será que a culpa é dos outros ou você que não está assumindo o controle? Será que não está apenas tendo aquilo que merece?

Hoje vamos falar sobre listas, foco, saber falar não, o poder de declarar aquilo que se deseja e quando o improvável acontece.

Vamos lá?

 

Planejamento

Eu odeio aquelas pessoas que vivem falando assim: gostei da sua ideia, vamos por no papel! Mas isso porque o meu perfil é mais comunicador e executor do que planejador e analista. Então eu sei a importância de por no papel algumas coisas, mas prefiro mesmo é tornar realidade.

Se você é assim como eu, faça também como eu fiz, planeje-se mais.

Continuo não sendo exemplo de organização e um exímio planejador, por isso o primeiro passo para mim foi assumir isso. O segundo passo foi planejar o essencial e o terceiro passo foi pedir ajuda com o planejamento.

Quando não somos bons em algo, isso nos exige mais esforço que o comum, então eu foco em planejar realmente aquilo que é de fato muito necessário e principalmente que envolve outras pessoas, pois quando sou o único participando acabo fazendo mais do meu jeito. Sobre terceirizar o serviço, peço ajuda para as pessoas mais próximas a mim como mãe e namorada, por exemplo.

Agora, se você já tem facilidade em fazer listas, agenda e planos, continue fazendo isso. Porém, não pense que também não deve tomar cuidado, pois um plano sem ação é igual a nada.

 

Plano diário

Manter um planejamento diário exige um pouco mais de determinação ainda e uma forma simples de fazer isso é através de uma to do list (lista de atividades).

Em meus processos de Coaching, a lista de atividades é muito importante no início do processo para gerar planejamento e ação diariamente, assim como ajudar na criação de hábitos positivos. Para isso podemos usar algumas ferramentas que ajudaram a tornar isso mais simples, por exemplo:

  • Papel, caneta e um imã de geladeira: mais simples que isso impossível, né? Anote em um papel no final do dia anterior as atividades do próximo dia e coloque na porta da geladeira.
  • Google Keep: para os mais antenados em tecnologia esse app do Google é bem simples e ajuda muito a fazer listas, experimente!
  • Evernote: esse é outro aplicativo e um pouco mais completo que também pode ser utilizado.

Os dois apps permitem compartilhamento das notas com outras pessoas, o que é bem legal! Aliás, a geladeira também permite e fazer isso em família vai ajudar muito na organização diária.

Uma coisa importante sobre essas atividades é que elas servem muito bem para as coisas rotineiras que precisam ser feitas, e ela é mais eficiente ainda quando colocamos atividades que nos movem em direção aos nossos objetivos e quando queremos criar alguns hábitos.

OK, já sabemos que se você não é um planejador nato, você tem alternativas. Sabemos também que planos sem ação também não funcionam. Agora vimos que é possível fazer isso diariamente e de forma simples. Para tudo isso funcionar precisamos ler o próximo tópico.

Conteúdo exclusivo!

Registre-se e receba gratuitamente.

Aprender a falar não

Criar hábitos é algo relativamente simples, mas com certeza não é fácil. O mais difícil que eu considero quando precisamos começar a fazer algo que não estamos acostumados, é falar não para aquelas coisinhas que tanto gostamos de fazer.

Já tentou começar uma dieta e alguém te ofereceu um docinho? Ou começar a fazer academia e preferir dormir ao invés de ir malhar? Esses são dois exemplos típicos de momentos que precisamos falar não para cumprir os nossos objetivos, sendo que na realidade o não que falamos acaba sendo para nós mesmos e para as nossas vontades antigas.

Acredite, de nada vai adiantar se planejar e fazer listas se você não souber falar não para os convites que receber.

Mas será que devemos falar não para tudo que seja “contra” aquela atividades que planejamos?

 

Como lidar com imprevistos

Imprevistos vão acontecer sem que queiramos, afinal, são coisas que não prevemos.

“Mas um bom planejamento faz gestão de riscos e contempla os imprevistos”.

Poupe-me dessa frase do mundo das teorias. Na vida real existem imprevistos e é nesse momento que a coisa fica tensa!

Tanto dentro de empresas como na vida pessoal, imprevistos acontecem e lidar com eles é a forma crucial do sucesso de qualquer planejamento.

“Eu preciso diminuir a barriga, então vou tomar cerveja apenas aos sábados.”

Eu gosto de cerveja e sei que é difícil dispensar uma geladinha em um dia de calor. Mas quem precisa parar por um objetivo maior, que no caso é perder barriga, normalmente sofre com o radicalismo.

Nesse caso, saber falar não é bom, mas o controle sobre sua vontade e colocar na balança a sua decisão pode ser ainda mais importante.

Surgiu um feriado e vou pra praia (já entendeu, né?)! O que fazer? Continuar firme no objetivo e só beber aos sábados? Talvez seja uma boa opção, mas sem te conhecer posso dizer que você tem grandes chances de exagerar com a bebida nesse sábado. Não porque você é compulsivo ou descontrolado, mas porque naquele dia você permitiu matar a sua vontade, que acabou ficando enoooorme por passar alguns dias naquele calor sem tomar uma latinha.

Talvez, nesse exemplo que é uma metáfora para outros, o ideal é tomar uma latinha quando der vontade ou um copinho para matar essa sede e esse desejo, controlando inclusive naquele sábado que era “o dia de beber”.

O mesmo acontece quando deixamos de ter momentos de diversão em um propósito de estudar ou fazemos sacrifícios para ir à academia. Enfim, ficou claro né?

Saiba falar não, mas não seja radical. Se você não satisfeito com suas decisões, tenderá a compensar quando puder.

 

E por que anotar as atividades se tenho boa memória?

Não sei se você conhece o poder de declarar aquilo que se quer, mas essa é a resposta para sua pergunta.

Primeiro que nossa memória nem sempre é tão boa assim. Eu mesmo tenho uma excelente memória para o que quero lembrar, mas ela me trai alguma vezes.

Contudo, o principal objetivo mesmo é de você visualizar a tarefa que vai fazer no papel. O fato de escrever já te coloca em ação e já concretiza algo que ainda não aconteceu, além de ajudar na memorização e facilitar fazer o check list no final do dia.

Escrever (cinestésico), visualizar (visual), organizar (digital) e ler para si mesmo (auditivo) abrange os quatro perfis de sistema representacional, que se relaciona com a forma que melhor aprende e que seu cérebro faz associações. Portanto, além das teorias todas tem ainda um motivo extremamente importante que é a forma do cérebro trabalhar.

Vou falar um pouco desses sistemas em outra postagem, porém você pode entender melhor o fato de declarar suas atividades lendo minha postagem sobre a roda da abundância.

 

Recapitulando

O que falamos até aqui então?

  • Planeje o suficiente e peça ajuda no que não conseguir.
  • Faça listas diariamente.
  • Aprenda a falar não, mas não seja radical.
  • Imprevistos vão acontecer, você precisa saber balancear suas ações.
  • Declare suas atividades para você mesmo, seu cérebro agradece.

E então, já tem planos para hoje? Se não tem, ainda dá tempo, faça! Se achar que não dá mais tempo, planeje o dia de amanhã.

Precisando de ajuda, estou aqui para te ajudar.

Um abraçoooooooooo!!!