Blog

Greve PM ES… não se fala mais em outra coisa nesses últimos dias. O que está acontecendo realmente choca! Isso me causou muita tristeza, primeiramente, e depois algumas reflexões.

Por que as pessoas roubam e matam quando não se tem punição? Por que as pessoas deixam seus valores de lado só por que não tem alguém vigiando? Por que “aproveitamos” oportunidades para fazermos coisas que sabemos que são ruins? Por que ultrapassamos limites quando os limites não são impostos? Por que uma cidade vira um caos sem o medo da PM?

Eu ouvi muitas vezes nos últimos tempos de revoltas e manifestações as pessoas pedindo o fim da Polícia Militar. Sei que esse assunto é mais amplo do que extinguir a Polícia, muitos na realidade querem não mais temê-la. Talvez uma força maior, Deus, ou quem você acredite, esteja usando o estado do Espírito Santo para mostrar que essas pessoas estavam enganadas e precisamos temer o órgão que nos protege para respeitar… Desculpem, não quero ser injusto… eu realmente acho que Deus ou qualquer outro ser cheio de bondade não pode ser responsável pelas atrocidades que SERES HUMANOS, como eu e você (ou não), andam fazendo.

Se é que podemos chamar esses seres de humanos, não é? Está mais para um comportamento de animal selvagem e irracional que quando vê uma oportunidade acaba predando a vítima.

Mas a minha reflexão hoje vai muito além do Espírito Santo, da PM e dos muitos absurdos que estão acontecendo lá. Minha reflexão vai de encontro com os seus e os meus valores.

Nós, eu, você, seus parentes, seus vizinhos, estamos todos os dias aproveitando greves para roubar e matar! Parece pesado dizer isso, mas talvez dessa forma você pare dois minutos para prestar atenção nisso e nos seus próprios atos.

 

Você faria diferente?

Em minha postagem mais recente falei sobre coerência e de maneira um pouco mais discreta tem tudo a ver com a mensagem que quero passar hoje para você.

A greve da PM no Espírito Santo realmente revolta e nos deixa abismados principalmente com relação às matanças que desde sábado até hoje já são mais de 85 vítimas. Fora os roubos e todos os outros crimes que provavelmente aconteceram e não estamos sabendo.

Eu não mataria alguém, confesso. Não por que existe Polícia Militar ou punições, mas porque eu fui educado a não fazer isso. Eu acredito que você também não faria… mas isso só você pode dizer.

Mas cá entre nós, parando para pensar, que crime você cometeria se as punições não existissem? Será que você beberia e dirigiria bêbado? Será que você andaria com o seu carro irregular? Será que você incitaria seus filhos a dirigirem antes dos 18 porque eles e nem você não seriam punidos?

Estou dando exemplos apenas de carros, que podem causar muitos acidentes e mortes, mas podemos dar outros.

E o “gato” que você faz na TV a cabo do vizinho para não pagar mais impostos, não é crime? E o pequeno roubo que você faz à sua empresa quando pega uma caneta e leva para casa? E os impostos que você sonega para não precisar seguir a lei a risca e pagar mais para o governo… não seria crime também? E a pirataria, o troco errado, caça e pesca ilegal, etc.?

Talvez você também cometa crimes todos os dias e deixa passar por ser um “crime comum”. Pensando assim, o que te difere dos bandidos que estão na rua nesse momento no Espírito Santo?

 

Respeito ou medo?

Comentei lá no início do texto sobre as manifestações pelo fim da PM. Será que o nosso problema atual é realmente a conduta da Polícia Militar? Qual a porcentagem de policiais que agem da forma que você julga errado? E se você julga errado ao ponto de se manifestar para ter uma mudança nos procedimentos, qual seria o procedimento adequado para todas as pessoas, não apenas para você?

Estou perguntando isso porque para mim, se existissem policiais sem arma como já li sobre, apenas vigias e tudo mais, eu continuaria respeitando outras pessoas, continuaria fazendo o bem e continuaria respeitando aqueles homens que prestam serviço à sociedade. Mas será que os bandidos, aqueles que não tem muito a perder, que não tiverem bons exemplos e educação adequada, respeitariam? Será que não precisamos do famoso respeito através do medo?

Eu realmente não tenho a resposta correta para isso. O fim da militarização da polícia? Não sei. Desarmar os policiais? Também não sei. Qual a melhor forma de tratar bandido? Não faço ideia. Mas uma coisa eu sei, as pessoas estão mais preocupadas em cuidar da vida dos outros e ter verdades sobre como fazer as coisas do que olhar para si mesmo e ser o melhor possível, para si e para os outros.

Penso em tudo isso e fico me perguntando se respeitamos nossos pais por amor ou por medo de punição… por medo do que eles vão pensar de nós… se respeitamos nossos professores por respeito à profissão deles ou porque eles podem tirar nossa nota… se respeitamos Deus por amor ou por medo de ir ao inferno…

 

Greve PM ES

Esse é o assunto do momento para os noticiários, um dos assuntos mais pesquisados no Google ultimamente e no fim das contas o que aprendemos sobre o ocorrido?

Amanhã esse assunto passa, a PM volta a operar normalmente, outro assunto fica em alta e nós… bem… nós continuamos os mesmos caçadores de assunto para falar bem ou mal enquanto seguimos a vida do jeito que ela é, o que para os envolvidos não é bem assim.

Meu convite hoje é que você reflita e entre em ação para mudar a sua própria vida, que você pare de roubar as suas próprias crenças, pare de matar seus próprios valores e pare de negociar consigo mesmo o que é certo e o que é errado.

Você é bom, você nasceu bom, a maldade que temos é aprendida com o tempo. Portanto, seja o melhor que você pode ser e talvez, um dia, vamos continuar precisando de alguém para assegurar que a lei seja cumprida, mas não precisaremos mais de alguém para nos proteger de nós mesmos.

Em oração pelo povo do Espírito Santo fica aqui a minha homenagem e reflexão.

Pensem e compartilhem esse texto para que outros também o façam.